Imprensa

FNA: Um evento de referência no sector

2017-08-03

Ao completar quatro décadas de realizações consecutivas, a Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde continua a afirmar-se como uma referência no sector, sobretudo devido à sua capacidade mobilizadora, não só dos artesãos nacionais, mas também no que respeita ao número de visitantes do certame.

A Feira Nacional de Artesanato tem sido considerada ao longo dos últimos anos como “a maior e a melhor” do género que se realiza em Portugal, mas nem por isso esmorece no esforço perseverante de defesa e divulgação das artes tradicionais portuguesas. Assim, todos os anos, é renovada uma aposta firme e determinada na preservação de uma herança cultural, legada através de várias gerações e que importa continuar a defender, sob pena de se extinguir por força de diferentes motivos.

A concorrência do mercado produtivo/económico e a escassez/envelhecimento da mão-de-obra no sector artesanal tem vindo a reflectir-se na evolução das artes tradicionais que, perante um cenário de crise de produção e escoamento, encontra na Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde um parceiro estratégico na prossecução de um objectivo transversal a todas as entidades envolvidas: a dignificação e certificação do artesanato português.

Neste contexto, a Feira Nacional de Artesanato orgulha-se de, ao longo dos últimos 40 anos, ter contribuído de forma decisiva para a preservação das artes tradicionais portuguesas, defendendo a genuinidade e qualidade dos produtos presentes no certame. 

Esta é, pois, uma das principais características do evento, o que tem contribuído para a sua diferenciação dos restantes, traduzindo-se numa elevada procura por parte dos artesãos nacionais. Todos os anos, a organização da FNA depara-se com a tarefa de seleccionar apenas os melhores e mais genuínos artesãos/produtos, o que parecendo no imediato uma dificuldade, se traduz em motivo de regozijo e satisfação pelo esforço demonstrado pelos artesãos nacionais.

A par dos métodos tradicionais de execução dos produtos – que importa preservar enquanto legado histórico – tem vindo em crescendo uma notória criatividade dos artesãos mais jovens que, atentos aos desafios de mercado, procuram aliar as mais nobres matérias primas a novos conceitos e formas de apresentação do artesanato nacional.

Assegurando a presença de mais de 200 artesãos, e abrangendo a totalidade geográfica dos nosso País, a Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde é, actualmente, um evento de referência incontornável, atraindo uma média de 400 mil visitantes/ano.           

 

Organizada em parceria pela Câmara Municipal de Vila do Conde e pela Associação para Defesa do Artesanato e Património de Vila do Conde, a 40ª Feira Nacional de Artesanato decorre até 6 de Agosto, nos Jardins da Av. Júlio Graça, em Vila do Conde.