Boas vindas

Bem vindo à 38ª  FNA

 Quando, em 1978, realizamos a 1ª. FEIRA NACIONAL DE ARTESANATO, não vislumbrávamos o contributo que, sem falsas modéstias, estávamos a dar para salvaguarda e valorização das artes e ofícios tradicionais da cultura portuguesa, alguns dos quais em declarada via de extinção.

Desde então, seguindo o exemplo Vila do Conde, certames deste género multiplicaram-se de norte a sul do país, facto de que nos orgulhamos por estarmos convictos de que o artesanato nacional carece e precisa de múltiplos e diferenciados palcos para se afirmar. A Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde (FNA) não pode responder a todas as exigências do setor, embora se mantenha o certame de referência e de maior dimensão.

A afirmação da FNA deve-se também à projeção que lhe imprimiu a comunicação social, que desde a primeira edição acarinhou esta iniciativa, às câmaras municipais que, vendo na Feira de Artesanato de Vila do Conde uma ocasião excecional de alavancar do seu património, apoiaram de forma decisiva e incondicional a presença dos seus artífices neste certame e, naturalmente, aos artesãos que reconheceram o valor e a oportunidade desta iniciativa e lhe deram corpo e massa crítica.

 

Mensagem da Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde